Andrelandenses doam sangue no Hemominas de Juiz de Fora

Andrelandenses doam sangue no Hemominas de Juiz de Fora

Na última terça-feira, 27 de junho, alguns andrelandenses  realizaram um lindo ato de amor ao compareceram ao Hemominas de Juiz de Fora para doar sangue.

Maria Aparecida Silva Bueno, Luciana Maria da Silva, Rafael de Almeida Silvino, Danusia Clara Silvino e Marcos dos Passos Silva saíram de Andrelândia às 5h em uma van disponibilizada pela Prefeitura Municipal.De acordo com a Secretária de Saúde, das cinco pessoas apenas o senhor Rafael não conseguiu realizar a doação, devido a um medicamento que ele está utilizando. "É muito importante observar as recomendações para ser um doador", revela. (Confira abaixo os requisitos para a doação de sangue).

O projeto da Secretaria de Saúde em parceria com o Hemominas pretende levar uma vez por mês as pessoas que desejam doar sangue em Juiz de Fora.

Quem tiver interesse em fazer a doação de sangue, deve procurar o setor de Marcação de Consultas, localizado na Rua Humberto de Paula Campos, 03, Rosário (Prédio do Antigo Pronto Socorro), para agendar a viagem. No total, são disponibilizados 14 lugares.

A próxima viagem acontecerá no dia 2 de agosto, com a saída da van às 5h.


Requisitos básicos:

- Estar em boas condições de saúde.

- Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique aqui para imprimir o formulário de autorização).

- Pesar no mínimo 50kg.

- Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

- Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

- Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

 

Impedimentos temporários:

- Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

- Gravidez

- 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

- Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

- Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

- Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

- Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

- Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses.

- Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.

- Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.

- Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.

- Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.

- Vacina contra gripe: por 48 horas.

- Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.

- Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).

- Febre Amarela: quem tomou a vacina deve aguardar 04 semanas; quem contraiu a doença deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial); e quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias após o retorno.

 

Impedimentos definitivos:

- Hepatite após os 11 anos de idade. *

- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

- Uso de drogas ilícitas injetáveis.

- Malária.

 

* Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.